Notícias

Última chamada para embarque: o fantástico universo da leitura

Interpretar, explicar, apreciar e se encantar, compartilhar uma história com alguém. Foi com esse objetivo que nasceu a Oficina das Letras do CEEB, motivada pela percepção, por parte dos professores e supervisores, de que muitas crianças ainda apresentavam dificuldades na leitura e narração oral.

Durante os meses de outubro e novembro, todas as turmas da escola fizeram atividades de leitura adequadas à sua etapa e baseadas em suas metas. A dinâmica funcionava da seguinte maneira: as crianças eram livres para escolher as obras que mais tinham interesse e faziam uma leitura silenciosa do que fora escolhido. Num segundo momento, cada aluno lia sua história para a turma e explicava o que havia entendido daquele texto.

Oficina das Letras: Ler e compartilhar

Oficina das Letras: Ler e Compartilhar

Tal rotina e roda de leitura se repetiam quase que diariamente. Enquanto algumas turmas optaram por textos de literatura infantil, outras preferiram textos diversos, como notícias e recortes de jornais e revistas. Já o Ensino Infantil trabalhou com a identificação de letras, sílabas e palavras curtas, sempre privilegiando a brincadeira e as referências particulares do universo dos pequenos.

No final de novembro, todas as crianças do Projeto CEEB participaram de uma competição de leitura. Os três primeiros lugares de cada turma receberam medalhas e o primeiro colocado também levou uma lembrança. Em algumas turmas, como o 2º ano A, todos ganharam certificados. Nesta turma, aliás, a atividade de leitura foi expandida, com a confecção de um livrinho, no qual os estudantes ilustraram e recriaram – em seu vocabulário próprio – a história com a qual mais tinham se identificado. Veja aqui a história A Sementinha, originalmente escrita por Ruth Rocha e explicada por Yohana Vitória Cardoso Souza: A sementinha – 2º A – CEEB 2014.

A atividade das turmas do Ensino Infantil se transformou numa grande brincadeira: os alunos sorteavam, num gorro de Papai Noel, letras, sílabas e palavras simples.

“O salto qualitativo das crianças foi imponderável e nós pretendemos repetir a oficina das letras nos próximos anos”, avalia a orientadora pedagógica do projeto, Dra. Adair Martins Pereira.  O grande prêmio, afinal, foi de todos que participaram da oficina: uma passagem, só de ida, para o universo da leitura, da narração e do gosto pelas histórias.

Deixe seu Comentário